Digeliv - Enzima Alfa Galactosidase em pó | Apsen

Digestão

Algumas pessoas apresentam alguns desconfortos2 causados pela má digestão ao ingerir alimentos que contenham carboidratos fermentáveis. Isso ocorre pois a digestão destes alimentos não aconteceu corretamente e ao chegar ao intestino, as bactérias fermentam estes alimentos e por isso pode ocorrer a formação de gases, sensação de dor, inchaço e distensão abdominal1

Carboidratos Fermentáveis2

O que são?

Carboidratos fermentáveis são importantes fontes de energia, compostas pelo carboidrato rafinose, encontrado na maioria dos vegetais, em diferentes quantidades.

O que podem causar?

Os carboidratos fermentáveis podem causar estufamento, dor e mal-estar, inchaço abdominal e formação de gases, quando não digeridos corretamente.

Quais são os alimentos que contém carboidratos fermentáveis?

Digeliv é um suplemento alimentar de Alfa-Galactosidase, em sachês (sem cheiro e sem sabor), que proporciona mais liberdade à sua alimentação e auxilia nos desconfortos causados pela má digestão dos carboidratos fermentáveis presentes em alguns alimentos3-10.

Entenda como o carboidrato fermentável se comporta em seu organismo e como Digeliv auxilia na digestão dos alimentos que contém este carboidrato.

Clique abaixo e confira!

1

Você ingere um alimento que contém Carboidrato Fermentável junto com Digeliv.

2

A enzima Alfa-Galactosidase presente em Digeliv, auxilia na digestão do carboidrato fermentável transformando-o em carboidrato simples, impedindo a fermentação bacteriana3-10.

3

Carboidratos simples são facilmente absorvidos pelo intestino e não causam desconfortos como dor e inchaço abdominal, formação de gases, distensão abdominal, entre outros3-10.

1

Você ingere um alimento que contém Carboidrato Fermentável.

2

Não acontece a digestão desse tipo de alimento no trato gastrointestinal.

3

Então esse alimento é fermentado pelas bactérias do intestino grosso, produzindo assim desconfortos como: dor e inchaço abdominal, formação de gases, distensão abdominal, entre outros.

Apresentações:

30 sachês – 2g cada

Modo de usar:

Adicionar o conteúdo de 1 ou 2 sachês ao alimento antes de consumi-lo para aproveitar o melhor de uma alimentação sem restrições.

Onde Encontrar

Perguntas frequentes

Para saber todas as formas de consumo do Digeliv, CLICANDO AQUI.

A recomendação é que Digeliv seja dispersado em qualquer alimento que contenha carboidratos fermentáveis, enquanto a comida é consumida ou imediatamente antes de seu consumo.

A recomendação é que sejam dispersados de um a dois sachês em cada refeição. Consulte o seu médico ou nutricionista para entender melhor a situação e receber orientações mais específicas.

A orientação é que seja utilizado por crianças maiores de 4 anos.

Para melhores resultados, recomendamos que o produto seja ingerido durante a refeição ou imediatamente antes do consumo dos alimentos.

Digeliv não precisa ser aquecido, basta adicionar o conteúdo do sachê nos alimentos e comê-los normalmente.

O sal de frutas tem como objetivo cortar a acidez do estômago, após a ingestão de alimentos que tenham causado desconfortos abdominais. Já o Digeliv deve ser consumido antes ou junto com a refeição, auxiliando na digestão de carboidratos fermentáveis, para que você não precise sentir desconfortos.

*1. Ruiz AR Intolerância a carboidratos. Manual MSD,2021 2. Ragugnetti AC. Carboidratos com digestão lenta e difícil: entenda o que são FODMAPs, site: https://prodiet.com.br/blog/2017/08/31/carboidratos-com-digestao-lenta-e-dificil-entenda-o-que-sao-fodmaps/ acessado em 31 de março de 2021. 3. Di Nardo G, Oliva S, Ferrari F, et al. Efficacy and tolerability of α-galactosidase in treating gas-related symptoms in children: a randomized, double-blind, placebo controlled trial BMC Gastroenterology 2013 13: 142 4. Germain DP. Fabry disease. Orphanet J Rare Dis. 2010; 5: 30. 5. Grossi L, Sacco LF, Serio ME, et al. Effect of alpha-galactosidase on 24-hour esophageal pH profile in patients with gastro-esophageal reflux disease. Dig Liver Dis. 2009; 41(Suppl 1): S49. 6. Lu-Kwang J, Loman A, Islam SMM. α-Galactosidase and Its Applications in Food Processing. In: Melton L, Shahidi F, Varelis P, eds. Laurence Encyclopedia of Food Chemistry. Cambridge: Academic Press; 2019: 124-8. 7. Tuck CJ, Taylor KM, Barrett JS, et al. Oral α-galactosidase improves gastrointestinal tolerance to a diet high in galacto-oligosaccharides: adjunct therapy to a low fodmap diet in irritable bowel syndrome. United European Gastroenterol J. 2017; 5(5S): A567-8. 8. Lenders M, Boutin M, Auray-Blais C, et al. Effects of Orally Delivered Alpha-Galactosidase A on Gastrointestinal Symptoms in Patients With Fabry Disease. Gastroenterology. 2020; 159(4): 1602-4. 9. Mosley RG, Lloyd M, Davis L, Reichelderfer M. The efficacy of an oral alpha galactosidase in complex carbohydrate digestion: a randomized crossover study. Gastroenterology. 1995;108(4):A308. 10. Di Stefano M, Miceli E, Gotti S, et al. The effect of oral α-galactosidase on Intestinal Gas Production and Gasrelated symptoms Dig Dis Sci 2007 52: 78-83