Saiba tudo sobre a campanha Novembro Azul - Apsen Farmacêutica - O cuidado que transforma!
Siga-nos!

Siga-nos


Qualidade de vida e Bem-estar

Encontre aqui no blog Extima matérias sobre o universo da saúde muscular como a sarcopenia e outras doenças musculoesqueléticas, atividades físicas, envelhecimento saudável, alimentação, qualidade de vida e bem-estar.

11 de novembro de 2021 (4 semanas atrás)

Saiba tudo sobre a campanha Novembro Azul

Como estratégia para conscientizar as pessoas sobre a prevenção de algumas doenças, os meses do ano acabaram sendo associados a cores que fazem referência a temas como câncer, doação de sangue ou de órgãos e até saúde mental.

Nesse cenário, campanhas como Outubro Rosa e Novembro Azul ganharam destaque nos últimos anos, com o objetivo de esclarecer a população sobre a saúde da mulher e do homem, respectivamente. 

Se em outubro foi a vez da prevenção do câncer de mama entrar em pauta, novembro é o momento de falar sobre o câncer de próstata e a importância de realizar exames preventivos regularmente. 

A seguir, vamos explicar como surgiu a campanha Novembro Azul e quando ela chegou com força total ao Brasil. Vamos lá!

 

Como surgiu o Novembro Azul?

 

Tudo começou em 2003, quando Travis Garone e Luke Slattery estavam se divertindo em um bar na cidade de Melbourne, na Austrália. Enquanto curtiam o momento, os amigos soltaram a imaginação e cogitaram deixar seus bigodes crescerem.

Foi então que os dois, ao se lembrarem da mãe de um colega que levantava fundos para o combate ao câncer de mama, decidiram fazer do bigode a marca registrada para uma campanha de conscientização do câncer de próstata. 

A ideia foi perfeita, já que ter bigode estava voltando à moda naquela época. Isso ajudou muito a incentivar outros jovens a fazerem o mesmo em prol da causa. 

Então, como no dia 17 de novembro já se comemorava o Dia Mundial do Combate ao Câncer de Próstata, a dupla e seus mais de 30 amigos reunidos escolheram o mês para que o bigode viesse à tona,

Tempo depois, campanhas como No-Shave November (em tradução livre, Novembro Sem Barbear) explodiram em diversos países do mundo, dando ainda mais força para a iniciativa do bigode e da prevenção do câncer de próstata. 

Para incluir a participação das mulheres nessa luta, o uso de bigodes falsos e roupas na cor azul também começaram a ser incentivados pelos apoiadores da causa.

No Brasil, a campanha chegou em 2008 com o apoio do Instituto Lado a Lado pela Vida (LAL), criado para compartilhar informações de qualidade sobre saúde do homem, em conjunto com a Sociedade Brasileira de Urologia.

 

O câncer de próstata no Brasil 

 

Em uma pesquisa feita em 2020, o câncer de próstata lidera a lista dos tipos mais comuns de câncer entre a população masculina, representando 29% dos diagnósticos da doença no país. 

Dados apontam mais de 65 mil casos no ano, seguido de 20.502 casos de câncer de cólon e renal e mais de 17 mil de tumores nas regiões da traqueia, pulmão e brônquios.

A cada ano, é preciso ficar ainda mais atento aos exames preventivos e às alterações na próstata, pois a glândula pode ficar inflamada e passar por transformações de estrutura com o passar do tempo.

Um dos grandes fatores para esse alto número de casos da doença, é a falta de procura pelo exame preventivo, principalmente pelo fato de ser um exame mais invasivo e tido, por alguns, como motivo de piada 

Além disso, existe também o pensamento de que o homem não precisa cuidar da saúde, pois é mais forte e, consequentemente, não terá complicações futuras. Por isso, ações do Novembro Azul e conversas sobre a importância da prevenção da doença são essenciais.  

Em um episódio de Papo de Doutor, da Apsen Farmacêutica, o Dr. Giovani Balasso foi convidado para compartilhar seus conhecimentos sobre os cuidados com a próstata e, também, conscientizar a população a respeito dos tabus existentes em torno desse assunto. Confira!

 

Os impactos da pandemia na saúde do homem

 

Se antes já estava comprovado que os homens negligenciam os cuidados com a saúde, durante a pandemia, esse número só aumentou justamente pela mudança de rotina e o adiamento constante de exames que não estavam relacionados com a Covid.

Nesse cenário, diversos diagnósticos precoces deixaram de ser feitos, como, por exemplo, do câncer de próstata. Isso dificulta muito a prevenção da doença e o seu tratamento.

Um estudo feito pelo Instituto Lado a Lado pela Vida (LAL), chamado de “Você e a Covid-19 – A saúde do homem na pandemia”, foi realizado com o intuito de entender os sentimentos dos homens em quarentena e analisar a forma que a vida dessas pessoas foi afetada pela doença.

Alguns dados encontrados pela pesquisa, realizada com uma média de 1080 homens, mostram que a saúde mental deles foi mais afetada que a física. Também podemos citar que:

 

  • 96% dos entrevistados viveram ao menos um sentimento negativo na quarentena
  • 33% dos entrevistados acreditam que sua saúde física vai muito bem
  • 19% dos entrevistados acreditam que sua saúde mental vai muito bem

Sobre os atendimentos na atenção primária, apenas homens entre 20 e 39 anos tiveram seu número de atendimentos maior na pandemia que em outros anos.

Câncer de próstata é assunto sério. Campanhas como Novembro Azul existem para auxiliar a população e relembrar a importância da prevenção da doença. Compartilhe a informação e continue apoiando essa causa.

 

Fontes:

https://medprev.online/blog/saude/como-surgiu-o-novembro-azul/

https://www.bioanalise.com.br/blog/entenda-o-significado-das-cores-dos-meses-nas-campanhas-de-saude/

https://www.iespe.com.br/blog/novembro-azul/

https://www.inca.gov.br/tipos-de-cancer/cancer-de-prostata

Referência:

Você e a Covid-19 – A saúde do homem na pandemia – Instituto Lado a Lado pela Vida

Mais em Qualidade de vida e Bem-estar