Quanto tempo dura uma crise de intolerância à lactose?
Siga-nos!

Siga-nos


Saúde Digestiva

Encontre aqui no blog Lactosil matérias sobre os benefícios do leite e seus derivados, o universo da gastroenterologia como a restrição alimentar e a má digestão da lactose, receitas e qualidade de vida e bem-estar.

4 meses atrás

Quanto tempo dura uma crise de intolerância à lactose?

Muitos brasileiros sofrem com de intolerância à lactose, com estimativa de 70% da população, onde 30% apresenta algum tipo de sintoma, como náuseas, inchaço, diarreia e gases, que trazem desconfortos para um momento que deveria ser exclusivamente prazeroso.

 

crise de intolerância à lactose

 

No artigo de hoje você vai saber um pouco mais sobre a intolerância à lactose, especialmente sobre os períodos de crise. Já se perguntou quanto tempo dura uma crise de intolerância à lactose? A resposta está um pouco mais abaixo.

 

O que é intolerância à lactose?

 

O nosso corpo funciona como uma máquina, onde cada parte do nosso organismo precisa trabalhar de forma completa e eficaz para que ele tenha resultados sempre positivos. Quando existe alguma “falha”, o corpo todo sofre, e a não produção de enzima lactase pelo nosso organismo, é um exemplo de “falha”.

 

O nosso intestino delgado é responsável por produzir a enzima lactase, que quebra as propriedades da lactose, o açúcar do leite, facilitando a sua digestão. Quando isso não acontece, há uma fermentação por causa desse açúcar não processado, e é nesse momento que o paciente sente os desconfortos característicos da intolerância à lactose.

 

Quais são os sintomas da intolerância à lactose?

 

Os sintomas podem variar de acordo com o grau da intolerância e também a quantidade de leite consumido, mas em geral são eles:

 

  • Enjoo;

 

  • Diarreia;

 

  • Inchaço;

 

  • Distensão abdominal.

 

O paciente pode também ter maior produção de gases, causando assim não apenas um desconforto físico, mas também constrangimento pessoal, por isso algumas pessoas que desconhecem a existência do quadro de intolerância acabam parando de consumir certos tipos de alimentos e se privando de diversas atividades da rotina com amigos e familiares, por exemplo, comer uma sobremesa após o almoço, a fim de evitar certas aflições e embaraços.

 

A intolerância à lactose tem cura?

 

Com exceção dos casos em que a intolerância é desenvolvida como consequência de outras patologias (como a síndrome do intestino irritável), a intolerância à lactose não tem cura. O paciente é orientado de forma que possa conviver com a condição pelo resto da vida.

 

O processo de identificação do grau da doença é um processo delicado, mas após este período, e com a orientação médica, a pessoa pode ter uma vida saudável e completamente feliz, seguindo os devidos cuidados.

 

E quanto tempo dura uma crise de intolerância à lactose?

 

Não há um período de crise específica, ou seja, não podemos afirmar que qual será a duração da crise. Os desconfortos normalmente começam de 30 minutos a 2 horas após a ingestão de alimentos que contenham a lactose. O consenso é que pode durar o tempo que a lactose fica presente no nosso organismo.

 

Por que é importante tratar a intolerância à lactose?

 

O tratamento é indicado para que a pessoa tenha mais qualidade de vida, liberdade e bem-estar, pois a intolerância causa diversos desconfortos e privações pela fermentação que ocorre no intestino produzindo gases e ácidos em excesso e consequentemente interferindo na função intestinal e eventualmente em outros órgãos.

 

O que tomar em uma crise de intolerância à lactose?

 

O ideal é evitar uma crise como essa, mas caso esteja no início do diagnóstico, é indicado que, quando começar a sentir desconfortos, o paciente beba bastante água, já que um dos principais sintomas é a diarreia – que pode causar desidratação.

 

Em seguida é importante ver se é comum apresentar tais sintomas após ingerir alimentos lácteos e seus derivados, e procurar ajuda médica.

 

Como é feito o diagnóstico de intolerância à lactose?

 

O diagnóstico é feito primeiro com a retirada dos itens lácteos da dieta, em seguida são feitos alguns exames, seja de ingestão da lactose concentrada para medição da glicose no sangue ou nível de gases da respiração, como também pode ser pedida uma biópsia da primeira porção do intestino para um resultado mais conclusivo.

 

Quais são as causas? É possível prevenir a intolerância à lactose?

 

Existem três causas para a intolerância à lactose. A primária tem relação com a idade: conforme nosso corpo envelhece é natural que perca o ritmo da produção dessa enzima, estima-se que essa perda começa logo após a adolescência, essa é a mais comum de acontecer.

 

Já a secundária é quando o paciente tem algum tipo de doença que causa o mau funcionamento do intestino, neste caso é indicado que seja feito o tratamento da doença principal e, consequentemente, a intolerância é tratada também. Um exemplo é a doença de Crohn, que afeta a região intestinal.

 

A última causa é congênita, ou seja, por fatores genéticos, a doença é desenvolvida ainda no útero da mãe e a criança já nasce com essa condição. Essa forma é a mais rara, mas tende a ser crônica.

 

Alguns fatores podem aumentar o risco para o surgimento da intolerância à lactose. Um deles é quando existem casos na família. O outro é quando a pessoa possui outras doenças que podem desencadear o aparecimento da intolerância, como a síndrome do intestino irritável e a diabetes.

 

Outra situação é a etnia: é constatado que africanos, coreanos, canadenses, árabes, gregos e chineses têm mais probabilidade de desenvolver a condição. Os pacientes bariátricos também devem ficar atentos, já que algumas cirurgias podem promover o encurtamento de intestino e a redução do estômago, causando assim algumas modificações no processo de digestão.

 

Gostou desse artigo? Fique aqui no blog e leia mais sobre a intolerância á lactose e muitos outros assuntos para sua saúde e bem-estar.

Mais em Saúde Digestiva