Psicobióticos: o que são e para que servem? - Apsen Farmacêutica - O cuidado que transforma!
Siga-nos!

Siga-nos


Saúde mental

8 de fevereiro de 2021 (8 meses atrás)

Psicobióticos: o que são e para que servem?

psicobióticos

Transtornos psiquiátricos e neurológicos atingem cada vez mais pessoas nos dias de hoje. Com rotinas corridas, estresse e outros tipos de pressões sociais, os quadros de depressão e ansiedade têm aumentado e nos afetam dia após dia.

Em busca de soluções para estes problemas, a ciência tem desenvolvido uma série de terapias, tratamentos e medicamentos que atuam das mais variadas formas em nossa mente; muitos com efeitos colaterais consideráveis.

Já imaginou conseguir equilibrar seu organismo e lidar com quadros de estresse e ansiedade de maneira simples e natural? Conheça, então, os psicobióticos.

O que são Psicobióticos

Dentro dos conceitos da microbiologia, os psicobióticos são definidos como microrganismos vivos que, assim como os probióticos, produzem benefícios à saúde quando ingeridos em quantidades adequadas, contudo, os psicobióticos apresentam efeitos que vão além do trato intestinal, atingindo o Sistema Nervoso Central do paciente e promovendo alívio de diversos sintomas como estresse e ansiedade.

O que é microbiota intestinal?

Também conhecida como Flora Intestinal, a microbiota intestinal é o conjunto de microrganismos que vivem em nosso trato gastrointestinal. Isso envolve bactérias, fungos e demais seres microscópicos que ajudam na digestão de alimentos, produzem vitaminas e protegem o trato gastrointestinal contra agentes agressores. Para se ter uma noção de sua relevância, um adulto saudável possui cerca de 1 a 2 Kg de bactérias em seu organismo, e as funções exercidas por ela são tantas que alguns cientistas a consideram quase como um órgão à parte em nosso corpo.
Dessa forma, tudo o que ingerimos tem influência em nossa microbiota intestinal. Quando consumimos alimentos que fornecem ou propiciam a reprodução das bactérias boas, nossa microbiota entra em equilíbrio. Quando ingerimos mais microrganismos ruins, ou temos uma dieta pouco nutritiva ou com muitos aditivos químicos, por exemplo, ocorre o contrário e nossa microbiota entra em desequilíbrio.

Com o aumento excessivo de bactérias ruins, alguns problemas começam a surgir em nosso corpo. A parede intestinal acaba sendo afetada, torna-se permeável, por exemplo, a entrada de patógenos ou toxinas e isso causa alterações na produção hormonal, na imunidade, no metabolismo e até mesmo nas funções cerebrais, podendo causar diversas doenças.

Qual a relação da microbiota intestinal com o Sistema Nervoso Central?

Em meio a todas as bactérias boas que vivem em nosso intestino, há estudos que comprovam que algumas delas conseguem enviar “mensagens” a partir do intestino até o cérebro, por meio de diversas vias, dentre elas, através do “nervo vago”, que se estende do trato gastrointestinal até o cérebro.

Entre elas, os psicobióticos são as bactérias que parecem exercer maior efeito sobre o cérebro, enviando, entre outras substâncias, neurotransmissores importantes como o GABA ou a serotonina. Estes neurotransmissores e diversas outras substancias produzidas pela microbiota intestinal saudável, são responsáveis pela sinalização adequada com o cérebro e, consequentemente, responsáveis pelo alívio de sintomas como estresse, ansiedade e até mesmo de depressão.

Por que os psicobióticos são tão importantes?

No Brasil, estima-se que mais de 18 milhões de pessoas sofram com transtornos de ansiedade e que cerca de 12 milhões enfrentem quadros clínicos de depressão. Isso representa 9,3% e 5,8% da população, respectivamente, o que torna nosso país o recordista mundial no triste ranking de prevalência de transtornos de ansiedade e o líder em casos de depressão na América Latina.
Isso mostra a importância de investirmos em nossa saúde mental; um cuidado que pode começar por nossa alimentação e suplementação.

Quais os benefícios dos psicobióticos?

Atuando positivamente na microbiota intestinal e levando estímulos ao sistema nervoso, os psicobióticos podem apresentar uma série de benefícios.

Dessa forma, os psicobióticos podem ajudar a tratar ou mesmo a evitar transtornos como depressão e ansiedade, visto que o organismo estará “blindado” contra alguns agentes desencadeadores destes males. Vale pontuar, também, que reduzindo os níveis de estresse, os psicobióticos acabam apresentando também um efeito positivo sobre o sistema imunológico e o trato digestivo, melhorando nossas defesas e evitando problemas intestinais.

Conheça Probians: o primeiro psicobiótico do Brasil

Inovador e pioneiro, Probians é o 1º psicobiótico lançado no mercado brasileiro com atuação no eixo cérebro-intestino, unindo alta tecnologia probiótica e evidência comprovada na melhora dos quadros de ansiedade e estresse.

Probians é um suplemento alimentar que possui cepas Lactobacillus helveticus R0052 e Bifidobacterium Longum R0175 em cápsula.

Através de seus psicobióticos que atuam no equilíbrio da microbiota intestinal, Probians auxilia na redução das sensações de ansiedade e complicações gastrointestinais resultantes do estresse, bem como nos sintomas físicos decorrentes deles, com a administração de apenas 1 cápsula por dia.

Que tal conhecer melhor o poder de Probians para sua saúde e mental? Clique aqui para saber mais sobre essa novidade da Apsen Farmacêutica.

Fontes

  • https://www.uol.com.br/vivabem/colunas/lucia-helena/2020/10/29/a-era-dos-psicobioticos-o-uso-de-bacterias-para-melhorar-a-saude-mental.htm
  • https://longevidadesaudavel.com.br/psicobioticos-no-tratamento-da-depressao/
  • https://www.tuasaude.com/psicobioticos/
  • https://essentia.com.br/psicobiotico-pode-ajudar-a-aliviar-o-estresse-e-melhorar-a-memoria/
  • https://saude.abril.com.br/mente-saudavel/psicobioticos-uma-nova-alternativa-para-garantir-a-saude-mental/
  • https://www.apsen.com.br/na_midia/apsen-farmaceutica-lanca-primeiro-psicobiotico-do-mercado-brasileiro/

Mais em Saúde mental